Eloi Veit

Sobre a Cúpula Conservadora das Américas

A Rádio MCI se fez presente na Cúpula Conservadora das Américas, participei do evento como enviado especial. Não é sempre que se tem oportunidade de participar de um evento tão importante. Digo isto porque nunca aconteceu. Pois reuniram-se em Foz do Iguaçu no dia 08 de dezembro de 2018 a mais alta cúpula conservadora jamais reunida na America latina.

O evento além de ser histórico, do ponto de vista do seu ineditismo, foi oportunidade de encontro das pessoas envolvidas na resistência ao barbarismo comunista que nos assola a todos.

O feito perpetrado na última eleição brasileira é algo que deixa perplexo o mundo inteiro. Esta cúpula foi momento em que o Brasil abriu seus braços a todos que queiram saber como conseguimos isto, como foi possível abalar de forma tão contundente uma situação que parecia irreversível.

Ela, além de reafirmar para todos os conservadores da America como somos, mostra e reafirma a disposição de nossas almas; elas nunca deixam de expressar que é inclinada para o justo, para o bem, para a percepção da ordem, da ordem justa.

Se conseguimos tal feito, e ele agora se torna paragono para nossos irmãos da America latina. É porquê a alma brasileira, talhada pelo espirito português nos primórdios de nossa história, pelo espirito indígena, africano, pelo europeu moderno, pelo japonês, e por muitos outros povos que aqui habitam, é capaz de tal e muito mais.

O espirito brasileiro tem esta mistura de todas as visões e cosmovisões do mundo e, graças a Deus, traz em cada ato de consciência aquela presença do cristianismo. Esta presença é a percepção da transcendência.  Por ela e só por ela conseguimos entender o que seja justo, moral e adequado, da qual criamos o senso dos limites.

É este estado de espirito que se expressa na nossa forma de ser. Extrovertida, sem cerimonias demais, como que se fossemos crianças a brincar de ser gente. Tanto que elegemos por várias vezes políticos bárbaros socialistas, acreditamos em demônios socialistas e os colocamos no mando de toda a estrutura política e cultural. Quando percebemos que nos havíamos enganado, damos um tapa e derrubamos a cabeça, de cima para baixo; foi o nosso primeiro ato depois de percebermos o erro cometido.

A Cúpula Conservadora das Américas foi um evento que abraçou todos dos homens das Américas, preocupados em como se livrar desta barbárie. Eles, nossos irmãos americanos, se fizeram presentes e todos, encantados com nossa capacidade de encantar, querem aprender conosco como faz.

Tive o prazer de conhecer o senhor José Antônio Kast e seus assessores, político de grande relevância no Chile.  Assisti o seu pronunciamento e me impressionei com a identidade de problemas que elencou e os quais vive em seu pais. São são os mesmos problemas que enfrentamos aqui, os mesmos: atuação política e cultural de mentes revolucionárias, de bárbaros comunistas, que destoem a economia a cultura e as instituições politicas válidas.

Ele conclamou a todos para despertarem para este problema: existe a atuação política e cultural das mentes revolucionárias; elas são nefastas relativamente as consequências econômicas, culturais e sociais e a história humana prova isto em abundância. E que é preciso que sejam combatidas. Primeiro precisam ser denunciadas, para que a denúncia surta efeito sobre as massas de homens. Mas, e principalmente, nas posições de comando hoje ocupadas por eles; que lá sejam colocadas pessoas muito mais comprometidas com o que seja justo, honesto e de acordo com os ditames da realidade mesma.

A resistência venezuelana esteve presente. Eles muito mais preocupados, estão é desesperado por conhecer-nos. Também vieram à Cúpula para conhecerem aqueles que foram os protagonistas do nosso grande feito e aprender conosco e, principalmente, ver com seus próprios olhos, por dentro, como é que se faz para derrotar os bárbaros comunistas que flagelam sua pátria.

A resistência boliviana esteve presente. Sabemos que a Bolívia vive sob o comando do mais estupido regime comunista.  Lá também existem os opositores ao regime.

O Sr. Orlando Gutierres, fez explanação primorosa sobre o exílio do povo cubano.

Esteve presente o Sr. Miguel Angel Martin, ex-presidente do Tribunal superior Venezuelano, hoje exilado do regime Maduro, residente nos EUA.

Esteve presente a Sra. Maria Fernanda Cabal Molina, senadora colombiana. E muitos outros.

Nós, os participes de guerra tão árdua, vitoriosos e o nosso presidente eleito, sentimos que temos grande responsabilidade, que nos metemos em coisa séria e muitíssimo complexa.

Nesta cúpula encontramos nossos irmãos de resistência em outros países. Nós que isoladamente atuamos nas redes sociais e nos nossos círculos, travando batalhas menores, nos encontramos também. E o que fica para todos é a impressão real de que precisamos nos unir, estudar tudo sobre o movimento revolucionário e principalmente mantermos a fé, assim como nos ensina o cristianismo.

Sabemos todos das dificuldades e do gigantismo dos inimigos da humanidade. A barbárie comunista começa a ser estancada. A cúpula Conservadora das Américas torna-se, a partir de hoje, um marco histórico.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ver também

Fechar
Fechar