CulturaDavi ValukasDivulgaçãoEducaçãoFilosofiaJornalismoMídiaMovimento RevolucionárioNotíciasOlavo de CarvalhoPolítica

Olavo não cansa de ter razão

Em um vídeo lançado em seu canal do YouTube nesse dia 20 de maio, o professor Olavo de Carvalho fez algumas observações bem pertinentes em relação a um termo que vem sendo muito utilizado por membros da direita que querem tranmitir uma imagem de ponderação e equilíbrio, o que acaba por contribuir com os inimigos do governo Bolsonaro, que precisam de toda tranquilidade do mundo para sabotar tal governo por dentro. Trata-se do termo “não podemos ser um PT ao contrário”, que conota a necessidade de não nos tornarmos totalitários ou corruptos como os vermelhos que desgovernaram essa nação por 14 anos.

Dentre os pontos elencados pelo professor, os que se destacam são os seguintes:

– Por não estarmos em um regime totalitário, o PT não pode ser um partido totalitário de facto, mas apenas em aspirações. O que mais aproxima o PT do totalitarismo é seu apoio aberto a regimes ditatoriais, como a Cuba dos irmãos Castro, a Venezuela de Maduro e do chavismo etc. Posto isto, o professor Olavo pergunta: quais regimes dessa envergadura a direita brasileira apoia?

– Em relação à corrupção, o professor indaga se há lideranças de direita “pregando a roubalheira”, já que diversos líderes petistas pegos em corrupção alegaram que estavam “roubando para a causa”, não em prol de si mesmos (como se fizesse diferença);

– O professor lembra também do Foro de São Paulo, entidade criada por Lula e Fidel Castro em 1990 e que congrega centenas de organizações de esquerda da América Latina, como partidos políticos, guerrilhas e narco-guerrilhas, o que dificulta a criminalização dessa organização, já que entes legais e ilegais se amalgamaram em um projeto maior de poder continental. Posto isto, o professor indaga: “há movimentos de direita tentando congregar entidades em prol da democracia capitalista que pretenda lutar pelo poder continental?”;

Outros pontos foram sabiamente levantados pelo professor durante o vídeo, mas deixo que vocês vejam e ouçam por si sós, no link abaixo:

Clique aqui para assistir o vídeo

Resumindo a ópera, o professor chega à conclusão que a frase “não podemos nos tornar um PT ao contrário” não quer dizer absolutamente nada, pois não tem nível para estar certa ou errada. Novamente, Olavo tem razão.

Tags
Ver mais

Davi Valukas

Davi Samuel Valukas Lopes nasceu no dia 06 de setembro de 1985, na cidade de Araraquara, no interior paulista. Filho de um trombonista, começou os estudos musicais no saxofone em 1996 na Congregação Cristã no Brasil, onde toca até os dias de hoje. Tornou-se instrutor musical na mesma igreja no ano de 2002, até o ano de 2016. Estudou piano clássico por quatro anos e guitarra blues por um ano. Ministrou oficinas de musicalização de 2009 a 2012 pela Secretaria Municipal de Cultura de Araraquara. Foi um dos fundadores de um projeto de musicalização infantil na periferia da cidade, no Jd. das Hortências, chamado Família Afro Son. Trabalhou na composição e interpretação da trilha sonora de espetáculos de dança junto com outros músicos de Araraquara. Mudou-se para Uberlândia, no Triângulo Mineiro, em 2012. Na cidade, ministrou aulas de saxofone e teoria musical, tocou um ano e meio na Jazz Band Ladário Teixeira e atua desde 2016 na área de Treinamento e Educação Corporativa. Monarquista convicto, é co-fundador do Círculo Monárquico de Uberlândia. É graduado em Gestão de Recursos Humanos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar